Zika Virus. Conheça sua origem e saiba com combate‐lo

30 março 2016
1825 Visualizações

Segundo a OMS — Organização Mundial de Saúde — os casos de microcefalia em bebês e a infecção pelo Zika Vírus estão relacionados. Essa hipótese foi levantada pelas autoridades brasileiras de saúde depois de uma grande quantidade de casos serem detectados no Pernambuco até outubro passado. No dia 17 de novembro de 2015 foi anunciado pelo Instituto Oswaldo Cruz que encontrou sinais do Zika vírus no liquido amniótico de duas gestantes que tiveram seus bebês diagnosticados com microcefalia.

De lá para cá mais de quatro mil casos suspeitos de microcefalias foram notificados em todo o país.

O Zica vírus é um arbovirus, ou seja, é um tipo de vírus que se transmite por artrópodes (insetos), é conhecido no meio hospitalar pela sigla ZIKV e tem parentesco com causadores de outros tipos de doenças como a dengue, febre ocidental do Nilo e a febre amarela.

Origem — o Zika vírus foi isolado em macacos Rhesus, habitantes da Floresta Zika que fica na Uganda em 1947 pela equipe comandada pelo cientista GW Dick e durante cinquenta anos o vírus causou apenas surtos esporádicos e até então casos em ser humanos eram poucos conhecidos.

O Zika vírus é transmitido aqui no Brasil através do mosquito Aedes aegypti, que é o mesmo vetor do vírus transmissor da dengue, quando a fêmea do inseto pica uma pessoa e depois se alimenta do sangue de outra que ainda não possui o vírus a infecção ocorres, e segundo pesquisadores da Polinésia Francesa não descartam a hipótese de que o Zika vírus seja transmitido também de mãe para filho através da placenta e pelo leite materno, e ainda estudam a possibilidade do sangue e o sêmen também transmitirem o vírus.

Para um diagnóstico sobre o Zika vírus é necessário que seja feito um exame de sangue, só ele poderá diagnosticar a doença.

miolo-post

Os sintomas relatados por quem já teve a doença são:

— Dores nas articulações

— Inchaços nos pés e mãos

— Febre alta

— Manchas avermelhadas espalhadas por todo o corpo

— Dores no fundo dos olhos

— Coceira na pele frequentemente

— Vermelhidão nos olhos

— Dores musculares

— Distúrbios digestivos

Os tratamentos são feitos apenas para alivio da dor e da febre, e não existe no mercado nenhuma vacina que ajude a evitar a doença, por esse motivo é preciso combater o mosquito Aedes aegypti.

É preciso evitar que o mosquito se reproduza e isso depende de um trabalho conjunto feito entre o governo, os agentes de saúde e a população.

Para combater o mosquito algumas mediadas precisam ser tomadas, conheça abaixo que medidas são essas.

Como combater o Zika vírus

  1. Evite o acúmulo de água parada — para que o mosquito transmissor do Zika vírus se reproduza ele precisa de água limpa e parada, por isso é de suma importância na luta para combater esse inseto manter seu quintal sempre limpo, livre-se de garrafas, pneus, pratinhos de vasos de plantas que possam acumular água parada, assim ele não terá local para colocar seus ovos.
  2. Use repelente — também são uma forma de combater o mosquito e evitar sua picada, principalmente as mulheres grávidas.
  3. Use roupas compridas — sempre que possível quanto mais parte do corpo coberta, mais difícil fica para o mosquito picar.
  4. Deixe sua casa à prova de mosquito — nossa quarta dica para combater o mosquito transmissor do Zika vírus é usar telas nas janelas de sua casa, manter as portas fechadas, usar inseticidas, seja em aerossol, ou ligados na tomada e se possível durma com um mosquiteiro.
  5. Cuidado com o lixo — seu lixo pode acumular água parada, por isso tenha muito cuidado ao armazená-lo, lacre bem os sacos plásticos.

A luta para combater o mosquito e evitar que o Zika vírus se prolifere é grande e é preciso que todos se unam para que possamos vencer essa batalha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *